JOVEM EMPREENDEDOR: NÃO COMETA ESSE ERRO

JOVEM EMPREENDEDOR: NÃO COMETA ESSE ERRO

Você sabia que geralmente o jovem empreendedor comete um erro que é capaz de arruinar o seu negócio?

Neste artigo vamos abordar sobre qual é esse erro e como evitá-lo. Qual é o erro que existe para jovens empreendedores?

É importante destacar que quando eu falo de jovens empreendedores eu não estou me referindo somente a idade, pessoas de qualquer idade podem começar a empreender e pela falta de experiência cometem esse erro.

Problemas com gestão financeira

Parece óbvio para você, mas é isso que leva a maior parte das empresas a quebrarem. Vamos falar sobre as três dicas, para melhorar a gestão financeira do seu negócio.

Isso vale para quem já está empreendendo e para você que vai começar a empreender.

Controle

Controle tudo o que acontece no seu negócio, além de todo o dinheiro que entra e todo o dinheiro que sai.

Se não medir esses indicadores, você não tem condições de tomar decisões assertivas.

imagem que represente empreendedor fazendo escolhas
Para decidir você precisa entender esses números

A vantagem é que hoje temos disponíveis sistemas financeiros que fazem esse trabalho de uma forma muito mais simplificada.

Quando eu comecei o meu negócio contábil há 20 anos, o controle era feito através de uma caderneta, onde eu anotava as vendas diárias e os gastos diários, não era tão simples.

Hoje o conceito é completamente diferente! É claro que os negócios ficaram muito mais complexos, mesmo o pequeno negócio é um negócio mais complexo, mas você tem ferramentas e meios que facilitam esse processo de controle.

E isso não é muito complicado de aprender, mas é indispensável com certeza.

Você pode fazer o seu próprio controle ou terceirizar esse serviço colocando alguém para fazer o controle para você.

A única coisa que não pode acontecer e ficar sem números, isso efetivamente trará problemas.

Decisões assertivas

É preciso que tome decisões acertadas em relação a saída de caixa.

O que acontece na prática de um pequeno negócio, é que é comum que o dono desse negócio acredite que não existe diferença entre a empresa e entre a sua pessoa física.

Ele acha que todo o dinheiro que circula na empresa é pessoalmente dele, e se reserva o direito de fazer o que quiser com aquele dinheiro. Mas não é assim que funciona!

O empreendedor precisa entender que o dinheiro da empresa tem dono, que é a entidade, não a pessoa física.

imagem que represente pessoa fazendo compras indevidas
Se ele menosprezar a força desse dono com certeza, terá problemas no seu negócio próprio

Se o empreendedor descaracterizar a função da identidade da empresa e administrar o dinheiro como se fosse pessoal, certamente criará um problema interno.

Como o empreendedor não tem salário fixo, acaba gastando da forma como imagina que deve, consequentemente faz retiradas muito acima da capacidade que a empresa tem.

Guardar recursos

Essa crise que estamos vivendo serviu para mostrar a importância para o empreendedorismo brasileiro e mundial de ter um caixa, nunca imaginamos que uma reserva financeira seria tão importante, como está sendo hoje.

imagem que represente proteção financeira
Hoje temos certeza de que as empresas que têm caixas são as empresas que estão protegidas

Forma-se uma blindagem em cima de uma empresa que tem caixa, o que faz sua empresa de fato quebrar, é a falta de caixa.

E depois que passar o processo da crise, para que você não quebre pela falta de caixa, precisa ter reserva.

Não dá mais para pensar ter uma empresa se não tiver uma reserva financeira. Antes da crise, as empresas tinham em média uma reserva financeira de 20 dias, segundo os indicativos.

Consequências para o seu negócio

As pessoas que não conseguiram captar recursos, tinham uma reserva financeira muito baixa e ao não conseguiram fazer uma estratégia de alongamento desse caixa, tiveram problemas e estão quebrando.

Hoje temos o maior número de encerramento de empresas de toda a história e muita coisa ainda vai acontecer em relação a isso.

Temos a maior taxa de desemprego da história e muita gente que acabou perdendo o emprego estão começando a buscar alternativas para empreender, por falta de experiência acabam caindo nessa situação que eu citei.

A falta de experiência pode quebrar o seu negócio, mas você pode reverter isso! Saiba como:

  • Controle melhor a sua gestão financeira;
  • Tome decisões assertivas em relação a destinação dos recursos;
  • Faça uma separação muito clara entre entidade e empresa, o dinheiro da empresa não é seu dinheiro.

Não importa se você trabalha sozinho, a partir do momento que você tem um CNPJ, ele que manda no seu negócio.

O Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica obriga ao pagamento de impostos, que paga as pessoas que estão envolvidas com a sua empresa direta ou indiretamente: sejam seus funcionários, as empresas que prestam serviços para você ou o próprio governo. Você tem uma relação com todas as pessoas que deve ser prezada.

Nós acabamos de sair do período do Imposto de Renda e muita gente arrecadou um bom dinheiro, mas mal conseguiram pagar impostos. Com isso não conseguem sequer colocar esse dinheiro do bolso de forma legal, que seria uma distribuição de lucros.

A regra é muito clara: se você não paga o imposto, você não pode distribuir o lucro. É essencial ter essa separação e você precisa efetivamente entender que o dinheiro da empresa é da empresa, precisa tomar decisões assertivas em relação a destinação desse dinheiro.

Por fim, nunca deixe de guardar dinheiro, de fazer um caixa!

Nós não sabemos quantas crises teremos. Essa crise deixou muito clara a força relacionada a ter caixa, temos que focar em ter ainda mais do que já temos.

O meu conselho é guarde dinheiro e tenha uma blindagem em relação ao seu negócio, isso fará uma diferença significativa para que você tenha resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale com a gente