COMO MONTAR UM NEGÓCIO PRÓPRIO

Saiba como montar um negócio próprio e quais são os principais fatores que deve levar em conta para ter sucesso como o protagonista do seu negócio.

Você ainda não possui um negócio e não sabe por onde começar?

O que precisa entender para ser bem sucedido?

Se ainda tem dúvidas, acompanhe este conteúdo.

Mesmo que já seja um empresário, pode esclarecer muitas dificuldades na área de gestão.

Você vai conhecer práticas bastante simples, que vão fazer a diferença no seu negócio e com certeza irão ajudar.

Comece o seu negócio organizado

Nesse aspecto existem 2 coisas que fazem uma grande diferença:

  • Organização financeira;
  • Organização administrativa.

Por que é tão importante ter um negócio organizado?

A organização vai permitir que tenha maior controle do seu negócio.

Com ela terá informações disponíveis e, quando necessário, poderá tomar decisões mais acertadas em razão da organização da informação.

Organização financeira

Um negócio organizado financeiramente é aquele com um bom controle financeiro, onde as informações financeiras estão disponíveis para consulta imediata ou para determinado pagamento controlado.

Você já tem o seu negócio e ele está desorganizado?

Comece a organizar agora mesmo o seu negócio!

imagem que represente organização de trabalho
Sem as informações organizadas, realmente vai ter problemas

Muitos negócios passam por dificuldades em razão da desorganização financeira, isto porque não têm as informações necessárias para tomar decisões de forma clara.

Organização administrativa

O administrativo é muito mais amplo, ele influencia muitas coisas e envolve os documentos da sua empresa, na parte da  gestão de pessoas e a documentação dos funcionários sempre precisa estar organizada.

Muitos acabam deixando essa documentação na mão de terceiros, por exemplo, de uma empresa contábil que o assessora.

Isso não deve acontecer, os documentos devem ficar nas suas mãos.

A organização vai muito além dos documentos, trata-se também da organização das informações e hoje pode contar com a tecnologia para facilitar.

Quando começar o seu negócio: faça isso de forma organizada.

Separe tudo que está na mão de terceiros e traga para sua empresa, organize essas informações e coloque a sua disposição.

Com certeza isso vai fazer a diferença para o seu sucesso.

Escolha de sociedade empresarial

Como escolher um sócio para o seu negócio?

Vejo que muitos empresários estão se amparando na necessidade de ter um sócio para serem bem-sucedidos.

Existe às vezes uma certa insegurança em criar o seu próprio negócio, e buscam no sócio uma pessoa que possa ajudar e suprir essa sua insegurança.

Mas é importante que veja a sociedade como um casamento.

Às vezes as coisas são muito fáceis de iniciar, mas as vezes acabamos não dando muito certo com o tempo e depois existe um preço um pouco caro para se desfazer.

Assim como no casamento, para começar uma sociedade, precisa pensar um pouco antes de dar o primeiro passo.

Isso pode fazer a grande diferença no sucesso do seu negócio.

O sócio precisa agregar ao seu negócio

A primeira coisa que tem que pensar é que um sócio deve agregar algo para  o seu negócio.

Isso não basta que seja no aspecto motivacional.

imagem que represente briga entre sócios
Os dois sócios têm que ter dinheiro investido, ou de alguma forma correr os mesmos riscos

A questão de não perder o dinheiro acaba sendo muito mais preocupante.

Considere também que algo pode dar errado e perder tudo, neste caso como fica a divisão desse negócio?

Muitas vezes é melhor começar um negócio sozinho do que em sociedade, se isso não for te agregar a longo prazo para o sucesso do seu negócio em si.

A sociedade pode ser muito útil sim!

Mas precisa escolher um sócio que vai te ajudar e agregar algo para o negócio, que vai colocar em risco capital junto com você e que tenha responsabilidade sobre o que vai acontecer no negócio.

Sociedade em família

Dentro deste tema, podemos falar um pouco sobre a sociedade com parentes. Como por exemplo, a sociedade entre marido e mulher.

É importante que o parentesco não atrapalhe no profissional e que o profissional não atrapalhe também na vida pessoal.

Para que o paralelo entre essas duas dê certo, é preciso que exista uma divisão bem clara das tarefas e dos papéis de cada um, não deixe que as coisas se misturem e venham a atrapalhar.

Deve determinar qual é o papel de cada um e o que cada um tem que ter responsabilidade.

Tentar procurar separar o máximo seus problemas da vida pessoal e do trabalho.

O sócio precisa ter conhecimento

Outro ponto importante é que as pessoas sejam qualificadas.

Não coloque alguém em alguma função só porque é seu parente isso pode prejudicar ele e a sua empresa.

Tenha um negócio composto por pessoas preparadas.

Se os profissionais estiverem preparados para que cada um respeite o seu papel,  as decisões mais importantes foram tomadas em conjunto,  se conversarem abertamente sobre os problemas e souberem separar assuntos profissionais dos pessoais com certeza a sociedade com seu parente próximo não vai interferir na sua vida pessoal e com certeza vai ter melhores resultados.

Investimento inicial

Qual o projeto de investimento que tem em relação ao seu negócio?

Muitas vezes nós estabelecemos um investimento que é muito menor do que o investimento de fato necessário, quando nós erramos nesse ponto, a tendência é criar um problema financeiro para o nosso negócio.

O que poderia ser uma solução para nossa vida pode se tornar um problema, quando erramos na questão do investimento projetado.

É preciso ter consciência em relação a isso.

É muito melhor um projeto de investimento inicial maior do que realmente definiu, esse número provavelmente vai acabar sendo ultrapassado.

Se tiver um orçamento muito apertado pode ter dificuldades financeiras no seu negócio, quando for montar o seu negócio precisa de uma reserva financeira nesse investimento.

Tenha consciência clara sobre esse investimento inicial, isso vai ser importante para que não tenha problemas iniciais.

Previsão de faturamento

Da mesma forma que você deve determinar um investimento inicial,  precisa projetar que vai gastar muito mais do que projetou.

Na questão do faturamento essa conta precisa ser feita de modo inverso, bem inferior ao faturamento que projetou.

Muitas vezes, como nós não temos uma ideia de onde é que o negócio pode chegar, temos uma tendência de errar muito na questão do faturamento.

Se precisa faturar R$80.000,00 para chegar ao seu ponto de equilíbrio, será que você vai ter dificuldade se faturar R$60.000,00?

Será que vai conseguir atingir esses R$80.000,00 dentro de um prazo de 12 meses?

Você precisa fazer perguntas assim mesmo, se errar nessas questões vai começar a ter problemas financeiros.

As questões relacionadas com dinheiro vão influenciar diretamente a continuidade do negócio.

Não se esqueça que no Brasil, grande parte dos negócios não ultrapassam os primeiros meses.

Por que isso acontece? 

Muitas vezes o projeto errado não chega aonde tem que chegar e não alcança o equilíbrio financeiro, que é o ponto onde você tem as suas despesas, seus custos fixos de faturamento que irão suprir e o lucro gerado será suficiente para cobrir toda essa despesa e esse custo fixo que você projetou.

Pegando seu faturamento total e deduzindo suas despesas, se o que sobrar pagar o custo fixo, então você atingiu o ponto de equilíbrio financeiro.

Caso contrário, precisará de dinheiro para suprir a falta desse caixa.

imagem que represente cálculo financeiro
Não existe milagre financeiro no negócio próprio, você precisa projetar um negócio próprio que seja condizente com a realidade

Tenha consciência de que seu faturamento não vai chegar aonde quer sem um planejamento financeiro, portanto, quais são as alternativas que têm?

De repente, montar um negócio menor.

É melhor ter sobra de caixa do que ter falta de caixa.

Por mais óbvio que isso possa parecer, é um erro muito comum que os empregadores acabam cometendo.

Retorno sobre investimento

Ainda falando sobre investimento, é importante que entenda o que precisa saber sobre o conceito de retorno sobre investimento, o ROI.

Ao montar um negócio normalmente é preciso investir o dinheiro.

É muito difícil dizer que começou um negócio sem colocar dinheiro, ele é necessário para que o negócio realmente se sustente.

Vamos imaginar que você pegou cem mil para investir no seu negócio. Caso jogasse isso numa aplicação financeira de baixíssimo risco, quanto renderia em 12 meses?

É preciso saber, pois, você precisa projetar que o seu negócio vai te devolver em algum momento esses cem mil reais.

Além disso, é preciso saber quanto tempo vai levar para o seu negócio devolver esse dinheiro investido.

Quando vai comprar uma franquia, por exemplo, pode perceber que uma das coisas apontadas pelo franqueador é a taxa de retorno.

Essa taxa é variável, mas você tem que conhecer.

Não há motivo para montar um negócio se não tiver um retorno do dinheiro investido, caso contrário, é melhor deixar o dinheiro na aplicação financeira. 

Muita gente coloca o dinheiro e começa o negócio, mas não tem noção de quando vai conseguir pegar de volta.

Nunca inicie um negócio sem avaliar a taxa de retorno, se ela for baixa, avalie se realmente vale a pena montar esse negócio.

Caso contrário, terá um risco muito menor se optar em deixar seu dinheiro aplicado. 

Ser empreendedor é aprender a lidar com os riscos, que devem ser calculados e através de decisões acertadas.

É muito difícil ganhar dinheiro, portanto, tenha cuidado para não perder todo o seu capital.

Como contratar uma contabilidade

Não existe contabilidade melhor ou pior que outra, existe a contabilidade certa.

O Anderson Hernandes, nosso CEO e empresário contábil e obviamente o fato de criar tanto conteúdo é porque traz um retorno financeiro, sob o ponto de vista de contratação dos nossos serviços contábeis.

Mas, muita gente o assiste e às vezes quer uma proposta do nosso serviço contábil, e nós não podemos atender a essa pessoa, porque a Tactus Contabilidade Digital não é a melhor para eles.

Existem alguns aspectos que devem ser levados em consideração para ver se podemos ou não atender ou não um cliente, como por exemplo, a logística e especialidade.

Você precisa contratar uma empresa contábil boa para o seu negócio.

A contabilidade precisa ser especializada no seu nicho e ter experiência no que deve ser atendido com o suporte de profissionais preparados.

imagem que represente confiança entre contabilidade e cliente
Uma contabilidade tem que entregar o serviço completo

A maioria dos nossos clientes não utiliza o balanço patrimonial para tomar decisões, mas todos os nossos clientes têm o balanço patrimonial, porque essa informação é necessária para o fisco e para apurar o lucro contábil do nosso cliente.

Busque sempre referência desse profissional ou empresa contábil, procure uma contabilidade que está de fato adequada ao seu negócio que está de quanto à sua maneira de trabalhar.

Nunca escolha uma contabilidade somente pelo preço, o serviço contábil pode sim colaborar para o sucesso do seu negócio.

Trabalhe muito para ter resultados

Muitos novos empreendedores têm uma visão errada sobre essa profissão e pensam que pelo fato deles serem donos de um negócio, terão mais liberdade, podendo trabalhar muito menos e vão ter mais tempo para passar com a família, quando na verdade as coisas não são exatamente assim.

Normalmente, quando você monta um negócio percebe que vai trabalhar muito mais do que trabalharia no regime de CLT, por exemplo.

É muito comum que o dono de um negócio trabalhe aos finais de semana e invista um tempo maior no seu negócio.

Até porque o seu retorno muitas vezes está ligado diretamente a investimentos que faz em cima do seu próprio negócio.

Negócio próprio ≠ Tempo livre

Não confunda negócio próprio com o ter mais tempo, o que terá é uma liberdade de escolha da utilização do seu tempo, e isso é muito interessante.

Essa é uma das coisas mais fascinantes que você tem um negócio.

É possível conciliar os horários e equalizar essa questão toda, agora dizer que trabalhamos menos por sermos empresários é um conceito errado.

Cuidado com esse conceito!

Ser empresário significa trabalhar com mais liberdade na escolha do seu tempo, ter mais flexibilidade.

imagem de empreendedor trabalhando com tranquilidade
Se for um empresário organizado e usar tecnologia, terá mais flexibilidade no seu tempo e no seu dia a dia

Ainda assim, pode abrir mão e trocar determinados horários, terá mais facilidade nesse aspecto.

Mas não acredite que vai dedicar menos do que as 8 horas – que dedicava trabalhando como empregado – para que você seja bem sucedido.

É claro que para todas as regras existem suas exceções, algumas pessoas trabalham menos e conseguem ter resultados, mas de modo geral o empreendedorismo não é assim, precisa se dedicar mais para ter sucesso.

Com certeza dedicando seu tempo fazendo aquilo que gosta terá melhores resultados.

Ame o que está sendo construído

Nós defendemos sempre a ideia que precisa dedicar tempo fazendo aquilo que gosta.

É claro que quando nós temos um negócio próprio existe uma série de coisas que nós somos obrigados a fazer, que pode não ser exatamente aquilo que gostamos.

Para ser um empresário vai entender que existem uma série de tarefas que acaba tendo que fazer, fazendo parte do seu portfólio de tarefas, você deve amar o seu negócio como um todo.

A nossa vida é curta demais para passar o tempo todo fazendo aquilo que nós não gostamos.

E você, gosta realmente daquilo que faz?

Se não gosta: o que te impede de fazer o planejamento da sua vida e mudar?

O sucesso não se trata apenas do sucesso do ponto de vista financeiro, ele também envolve a nossa satisfação pessoal e a nossa realização.

Caso contrário, acabamos nos apegando muito nos aspectos financeiros e tendo um negócio que nos torna infelizes em outros aspectos e talvez essa balança não seja mais adequada.

Desafios da concorrência

Até que ponto o concorrente do seu negócio é bom para o seu próprio negócio?

É muito importante que consiga enxergar quem são os concorrentes, o que eles estão fazendo e o que você pode aprender com os concorrentes para que possa fazer diferente.

Aprenda com os concorrentes

Os concorrentes nos ensinam muito.

Quando estamos no mercado com poucos concorrentes cometemos muitos erros, quando de fato lá na frente surgir uma concorrência pode implicar em perdemos muito mercado.

imagem que represente pessoa sozinha
Muitos negócios acabam se perdendo por não ter uma concorrência

Temos hoje no mercado uma concorrência que não necessariamente é geográfica, ela vai muito além da concorrência local.

Hoje as empresas acabam concorrendo diretamente com produtos na internet.

Será que a sua empresa não poderia evoluir para abrir novas possibilidades de produtos de mercados para permanecer competitivo? Pense nisso!

Muitas mudanças ocorreram nos últimos anos em alguns segmentos que praticamente pararam de existir.

Quem não consegue evoluir, acaba perdendo mercado.

Procure por novas possibilidades

É importante enxergar de fato o que está acontecendo.

Existe um conceito de gestão que é muito antigo o conceito do benchmarking, é quando você consegue pegar o exemplo de outras empresas que são bem sucedidas e aplicar no seu negócio.

Você pode aprender com uma empresa que não tem nenhuma ligação com seu segmento.

Às vezes as pessoas precisam reinventar o negócio delas mas não sabem onde buscar referência, e ficam limitadas buscando no seu próprio mercado, quando na verdade, as melhores referências estão fora do mercado.

Avalie o tempo todo, aprenda o tempo todo com outras empresas de mercado.

Se ficar o tempo todo preso ao seu negócio, não vai enxergar o que está acontecendo a sua volta e não consegue correlacionar as coisas para o seu  mercado.

Amplie sua visão aos negócios, veja claramente quais os aprendizados que pode trazer, o que você pode de fato aprender disso tudo que vai fazer grande diferença.

Negócios arriscados

Será que vale a pena entrar no mercado altamente arriscado?

É muito complicado entrar no mercado sem ter um preparo financeiro e o conhecimento necessário.

Uma empresa sem suporte financeiro pode quebrar no primeiro momento.

Às vezes as pessoas montam negócios que envolvem um investimento muito significativo de recursos sem ter conhecimento necessário ou sem dispor de dinheiro que elas poderiam colocar em risco.

Antes de montar um negócio de alto risco deve perguntar se pode dispor desse dinheiro, porque você pode perder realmente esse dinheiro se algo der errado.

Caso contrário, talvez seja melhor montar um negócio menos arriscado. 

Assim tem um pouco mais de controle e mesmo que talvez não traga a rentabilidade toda que gostaria, trará uma segurança financeira muito maior.

Pense que é melhor ganhar menos e não ter o risco de perder o negócio.

Empreendedor de verdade

Qual o grau de realismo que tem sobre o empreendedorismo no Brasil?

Anderson Hernandes defende algo que vai um pouco de encontro a alguns pensadores do empreendedorismo atuais.

Podemos ver hoje muitos empreendedores que são chamados de “empreendedores de palco”. São conhecidos por vender uma noção de empreendedorismo completamente diferente da realidade.

Pregam que é um negócio com o qual vai ficar milionário da noite para o dia, que é altamente lucrativo e mesmo sem conhecimento as coisas são muito fáceis.

Não se engane!

Você precisa estudar muito para alcançar uma profissão e sem um empreendedor de sucesso.

Existe uma série de elementos que só se pode conquistar com tempo, estudo e dedicação.

O sucesso do seu negócio depende da sua dedicação e do domínio de técnicas de gestão.

Visão realista

Tenha uma visão realista do seu negócio.

Por ter essa uma visão distorcida do empreendedorismo do Brasil, muitos empreendedores acabam fechando as portas e quebrando seus negócios.

Tenha uma visão realista e um filtro em relação às informações que aprende, os elementos que têm contato, o que assiste e as pessoas que segue.

Se conseguir de fato entender além do que você está enxergando naquele momento, vai ter uma visão muito mais realista, mais condizente do que realmente é o empreendedorismo.

Essa visão realista vai ajudar a ser uma pessoa mais preparada, ponderada e muito mais bem-sucedida.

Não seja apenas um sonhador esperando as coisas acontecerem num piscar de olhos.

Não atrase seus impostos

Há alguns anos atrás, o fisco levava muito tempo para chegar à conclusão que determinada empresa estava devendo para ele hoje tudo é muito rápido.

Muitas vezes o físico ia começar a cobrar uma empresa quando chegava no prazo de decadência do débito, que era de 5 anos.

As empresas acreditam hoje que ainda podem trabalhar assim, que o fisco não vai descobrir que elas têm problema mas elas se enganam.

Hoje o fisco é muito rápido, eles vão identificar rapidamente e se não pagar essa dívida vai sofrer coisas com uma penhora na sua conta corrente pessoa jurídica.

Os juros incidentes sobre um débito tributário é um dos maiores que existe.

Se deixar de pagar por 12 meses determinado tempo tributário o crescimento dessa dívida é um fator altamente comprometedor em relação ao seu caixa.

O imposto no Brasil não é tão diferente do que é em outros países, como países europeus, o problema do Brasil está na contrapartida.

Pagamos um imposto alto mas não temos uma contrapartida por parte da prestação de serviço do governo.

Não temos como brigar com isso, pague seus impostos em dia e tenha uma contabilidade para te auxiliar com isso.

Negócio próprio com o dinheiro do banco

Qual é o problema do crédito hoje no Brasil?

Podemos dizer que o maior problema é ter acesso ao crédito e não saber o que fazer com isso.

As empresas criaram uma condição de que elas podem se financiar com dinheiro que não é delas, qual o problema disso aqui no Brasil?

O problema disso é que esse valor que usamos para financiar o nosso próprio negócio custa muito caro, muito diferente do que acontece por exemplo nos países europeus, onde a taxa de juros é significativamente inferior ao que existe no Brasil.

O financiamento do capital de giro no Brasil que ele praticamente torna faz qualquer negócio o negócio que pode dar prejuízo.

Vejo empreendedores cometendo o erro de usar o capital que o banco disponibiliza, entrando num processo de limbo financeiro onde não consegue sair mais dali.

Esse é o grande problema em relação ao crédito no Brasil.

O problema não é você não ter o crédito, porque quando não tem crédito muitas vezes você tem na verdade uma proteção para o seu negócio.

Só use o dinheiro se for excessivamente necessário.
Se tiver que usar o dinheiro de terceiros, seja qual for, só faça se realmente tiver uma contrapartida para aquilo.

A seguir vamos falar sobre a mente do cliente e a mente do dono de negócio. Continue acompanhando!

A mente do cliente

O seu cliente não pensa como o dono do negócio próprio pensa, isso é fato!

A percepção do nosso cliente é completamente diferente da percepção que nós temos em relação ao nosso próprio negócio.

Quando vai pensar numa estratégia de marketing para o seu negócio, precisa pensar como seu cliente pensa.

Precisa ter a condição de se colocar no lugar dele,  isso não é tão simples assim.

Saia um pouco da sua posição de empresário e de gestor do seu negócio, se coloque um pouco na posição do seu cliente.

Aprenda um pouco mais sobre a técnica de comportamento do consumidor.

Essas técnicas acabam influenciando diretamente como o consumidor age diante de determinadas situações.

A mente do dono de negócio

No segundo caso, o seu funcionário não pensa como o dono do negócio próprio pensa.

Ou seja, da mesma forma que o cliente não enxerga o seu negócio como você enxerga, um funcionário não enxerga as coisas com enxerga.

imagem que represente diferença entre pensamento de dono de negócio e funcionário
A visão do dono é diferente da de um funcionário

Para querer que o funcionário enxergue a empresa como se fosse dono e conquistar isso, precisa de fato fazer com que eles se tornem donos do negócio e ainda assim muitas vezes eles acabam não conseguindo ter uma visão de dono do negócio.

Existe muitas vezes uma certa limitação que o colaborador tem de enxergar o negócio como sendo dele.

Você que tem um negócio próprio tem uma visão mais realista em relação ao papel de seus colaboradores, precisam entender que o empenho que tem, o amor que tem no seu negócio, seu comprometimento, de modo geral não será igual ao comprometimento ao empenho ao amor que seu colaborador tem pelo negócio.

Por mais que seja engajado e comprometido com o negócio, o funcionário para ser um empreendedor, precisa passar por todo um processo de adaptação.

Mudar o pensamento dele de empregado para empreendedor não é tão simples assim!

Tenha uma visão clara sobre o papel do seu colaborador e entenda que o colaborador não vai pensar como dono na maioria dos casos. A seguir vamos falar sobre como abrir um negócio próprio com pouco dinheiro na internet. Confira!

Negócio online

Se você vai montar um negócio e não dispõe de muito recurso, uma opção é montar o seu negócio através da internet.

Ter um negócio através da internet não significa trabalhar hoje com o que chamamos de produtos digitais,  que na verdade não tem um produto físico atrelado.

Existem produtos físicos de fatos que são consumidos diretamente na internet.

O custo de criação desse tipo de negócio normalmente é muito inferior ao que teria uma loja física, por exemplo .

Comece a avaliar as possibilidades de negócio: pense se esse negócio físico não pode se tornar um negócio virtual.

O Empreendedor e a era da informação

Nunca o empreendedor teve tanta facilidade de obter informação como nós temos hoje, hoje é possível sem sair de casa ter acesso a diversos conteúdos de forma gratuita.

Que proveito você tira da informação?

Será que você realmente usa dicas disponíveis nos cursos online?

Você pode tirar muito proveito, mas não basta só isso, você tem que buscar mais informação.

Conforme vai aprendendo, encontra pessoas que podem contribuir para seu sucesso, hoje não há motivo nenhum para você errar por falta de informação.

Temos muita informação disponível no mercado.

Encontre realmente as pessoas que vão contribuir para o seu sucesso e não deixe de correr atrás de informação, ela está disponível para você.

Conheça de perto o seu negócio próprio

Qual é o nível de conhecimento que tem do seu negócio?

Você domina as informações de fato para tomar as decisões de forma acertada?

Consegue enxergar as particularidades do negócio?

Tem métricas que te ajudam na tomada de decisões?

Se não consegue entender o que está errado em relação ao seu negócio, se trabalhou o mês inteiro, quando chega no final do mês não chegou no lucro que imaginava e não consegue entender por que não chegou é porque alguma coisa está errada.

Nesse caso, você não conhece de fato o seu negócio.

A boa notícia é que hoje não é difícil ter esse controle, analisar e entender o que se passa.

Não precisa ter um excessivo controle do seu negócio e controlar cada coisa que acontece, mas é importante.

Tenha um equilíbrio entre o controle e o domínio do seu negócio…

Coloque a mão na massa pelo seu negócio próprio

Como empreendedor seria bom dispor das pessoas para fazerem tudo aquilo que eu preciso fazer em relação ao meu negócio, mas isso não é fácil assim.

Nós temos que pôr a mão na massa e fazer algumas coisas que não gostaríamos de fazer.

imagem que represente pessoa esforçada no trabalho
Muita coisa não temos como delegar, pois pode ter um custo excessivo e outras mesmo que você pode fazer melhor

E como pequeno empreendedor não vai poder se dar ao luxo de contratar sempre alguém para fazer tudo.

Entenda isso.

E seus colaboradores veem isso, que você participa diretamente, isso incentiva os seus colaboradores.

Construa uma marca forte no seu mercado

Não tenha dúvida de que ter uma marca forte no mercado é um grande diferencial.

Você pode ver isso nos produtos que consome, porque estamos dispostos a pagar mais caro por uma marca.

Muitas vezes, mesmo que os produtos sejam de qualidade semelhante, temos preferência em relação a outro em razão da marca.

O conceito de marca também pode ser levado para o pequeno negócio, a questão da marca é muito importante e precisa fazer de tudo para preservá-la, fortalecer e tornar a sua marca referência para o mercado.

Tome muito cuidado com algo que possa manchar a sua marca pessoal, procure construir uma marca forte.

As marcas do mercado normalmente valem mais do que o negócio em si.

Pense em como está investindo na sua marca.

O Empreendedor precisa aprender a dizer não

Uma das qualidades que nosso CEO julga importante para o empreendedor é a qualidade de dizer não.

Você não é obrigado a dizer sim a tudo que aparece, vai tirar muito mais proveito aprendendo a dizer não do que dizendo sim.

Às vezes o empreendedor se confronta com situações que fica difícil dizer não e elas são comuns.

Será que você consegue ter o domínio das suas ações aprendendo a dizer não?

Muitas vezes o não pode trazer alguns problemas, mas não dizer não pode trazer danos ainda maiores.

A decisão é sua, mas dizer não é uma tarefa fácil e um empreendedor que sabe dizer não mostra um grau de maturidade para o seu negócio e pode fazer diferença positiva para o sucesso.

Custos fixos

O custo fixo tem uma relevância muito grande na parte financeira de um negócio, quanto um negócio tem um custo fixo muito alto aumenta o risco desse negócio.

Você aumenta o ponto de quebra desse negócio.

As empresas hoje têm tido muito proveito trocando o custo fixo pelo custo variável mesmo que às vezes a variável seja às vezes mais cara.

Às vezes você contrata o serviço de um terceiro o custo num primeiro momento pode ser mais caro, mas não tem o compromisso de cortar o custo quando é necessário.

imagem que represente altos valores em gráfico
Fuja de altos custos fixos no negócio próprio

Isso pode ser útil para manter a sua rentabilidade

Quando começa a assumir muitos custos altos e subir o custo fixo da sua empresa projetando coisas muito grandes cada vez mais sob o custo fixo, isso pode te causar adversidades financeiras.

Se tiver uma queda de faturamento e se livrar dos gastos na mesma proporção que se livra de um custo variável.

Avalie até que ponto valem a pena os custos fixos e se não pode melhorar um pouco essa questão dos custos internos, diminuindo seu ponto de equilíbrio e o risco do seu negócio.

Caixa empresarial

Poucas coisas dão vantagem competitiva para uma empresa como se sentar em cima do seu caixa.

O que é isso?

É quando você tem uma reserva financeira e consegue tocar o seu negócio sem depender o dinheiro de terceiros

Quando tem o capital necessário para tocar o dia a dia do seu negócio e não precisa ficar preocupado em fazer antecipações de duplicatas, tem condições de comprar à vista.

imagem que represente caixa empresarial
Sente em cima do seu caixa e aumente a rentabilidade do seu negócio próprio

Assim você consegue ter vantagem competitiva de uma compra muito melhor quando faz isso em dinheiro.

Quem não tem caixa na mão acaba não tem poder de negociação.

O caixa você constrói com o tempo, quem abre um negócio no início acaba tendo um recurso financeiro apertado, ele constrói o caixa gradativamente.

É muito importante que tenha o seu caixa e que não dependa de recursos de terceiros.

Quem tem caixa tem poder no mercado.

Tenha equilíbrio emocional para empreender

O equilíbrio emocional é uma das qualidades mais interessantes que o empreendedor precisa ter.

Ele muitas vezes perde esse equilíbrio e isso traz efeitos negativos.

Se o empreendedor não tem maturidade emocional, acaba perdendo  a razão.

É muito difícil às vezes manter o equilíbrio emocional, mas é de suma importância para você que é empreendedor.

É preciso manter o equilíbrio em situações adversas, quando as coisas não estão indo bem, problemas com clientes, situações com colaboradores, é essencial não perder o equilíbrio para tomar decisões frias às vezes.

Se deixar levar pela emoção as vezes, não toma a decisão adequada.

Tente manter o equilíbrio para ter o controle do seu negócio. Isso fará grande diferença na tomada de decisões e no que as pessoas veem em relação a você à sua volta.

Ambiente de trabalho

É muito comum dizer que o nosso segundo lar é nossa empresa, às vezes passamos mais tempo no trabalho do que em casa.

Levando isso em consideração, nada mais justo que esse lar seja agradável assim como na sua casa.

imagem que represente ambiente de trabalho
Crie um ambiente de trabalho no seu negócio próprio agradável e sadio

Hoje para o empreendedor conseguir competir com grandes empresas no mercado no que diz respeito a retenção de talentos não é fácil, agora criando um ambiente agradável onde as pessoas se sentem bem e tem liberdade, sem clima pesado você consegue reter as pessoas.

Você tem papel muito importante em relação ao seu negócio de transformar esse ambiente, as vezes coisas simples podem fazer a diferença nesse sentido.

Um espaço melhor para as pessoas, espaço para diálogo e etc.

Aprenda mais com grandes empresas. As startups no mercado conseguem trazer essa estrutura para dentro do negócio.

Normalmente as startups têm uma cultura mais forte em relação à liberdade, horário flexível, uso da tecnologia e etc.

O seu negócio só vai prosperar se aprender com empresas maiores e adaptar as coisas para a sua empresa. Coisas pequenas podem fazer a diferença.

Foque na independência financeira no seu negócio próprio

Hoje muito se fala sobre independência financeira e de fato você precisa construir um negócio que tenha independência financeira.

Mas na verdade o que é isso?

Na independência financeira você não depende do seu negócio, você constrói ativos e esses ativos geram uma receita recorrente, você não precisa mais do seu negócio para sobreviver.

Se você tem um negócio que precisa continuar funcionando para gerar um retorno, isso não é independência financeira, pois ela é construída paralela ao seu negócio principal.

Como construir ativos financeiros?

Pode tentar juntar recursos, manter em aplicações e imobilizar os recursos. Existem várias maneiras…

Construir algumas coisas paralelo ao seu negócio principal que te dê retorno sem que dependa especificamente do negócio.

Pense, e se der errado o negócio?

Caso isso aconteça e não puder ter os lucros ter outros negócios podem te sustentar, isso é independência financeira.

Você tem que avaliar os outros recursos que te permitam ter a sua vida sem independência financeira.

Para isso basta investir o seu ROI (Retorno Sobre Investimento) em outras coisas que não seja o seu negócio principal.

Até que ponto está construindo um projeto paralelo de independência financeira?

Livre se dos corvos

Eu aprendi com o Prof. Marins, que é reconhecido hoje no mercado, um termo: livre-se dos corvos.

O que é o corvo?

Corvo é aquela pessoa que atrai problemas, que fica fazendo você andar para trás e totalmente negativa.

Se está junto a uma pessoa que tem essa tendência de “corviar” e é negativa, nada está bom para ela. Na primeira oportunidade: livre-se dessa pessoa.

imagem que represente pessoa desanimando outras pessoas no trabalho
As pessoas assim podem desestabilizar departamentos inteiros

Muita gente pode te levar para baixo, todo mundo tem problemas, mas pessoas personificam o problema e acabam atraindo coisas negativas.

Essas pessoas não vão te ajudar e sim atrapalhar!

Identifique essas pessoas e livre-se dos corvos, você será um empreendedor mais feliz e terá mais condições de sucesso se cercando de pessoas positivas.

Aprenda a calcular os custos do seu produto ou serviço

Você sabe calcular os custos do seu negócio e informar o preço do seu produto e serviço?

Por mais óbvio que isso possa parecer, infelizmente muitos empreendedores não sabem calcular e chegar ao preço final.

Existem alguns critérios que talvez a pessoa desconheça.

Alguns custos que a pessoa precisa incorporar para definir o preço de um produto e analisar coisas que talvez não sejam tão fáceis de analisar num primeiro momento.

Dependendo da complexidade do negócio que montar, é um pouco difícil estabelecer esses critérios. Por isso é importante ter alguém que consiga te auxiliar nesse sentido.

Uma indústria que não sabe fazer esse processo de custos. Vai ter produtos que ela vai lucrar e outros perder e na balança isso impacta diretamente na lucratividade como um todo.

É muito importante conhecer os custos, entender a formação de preço e ter esse conhecimento da gestão financeira.

Cada caso é um caso, mas isso deve ser um alerta para você.

Assuma a responsabilidade pelo seu negócio próprio

Você só vai ter um negócio de sucesso se assumir papel de protagonista no seu negócio.

Ninguém pode assumir a sua responsabilidade como papel principal e protagonista empreendedor.

E muitas vezes assumir esse papel implica em tomadas de decisões que não são decisões das melhores e mais populares que queira tomar.

Não é fácil.

Assumir a responsabilidade é entender que precisa fazer o que deve ser feito. 

imagem que represente líder tomando decisão
Esteja disposto a mudar e não espere para tomar decisões

As pessoas às vezes ficam presas num aspecto mais psicológico do que de capacidade de gestão.

Elas ficam travadas, e as coisas não saem.

Assuma o seu papel se quer ter sucesso como protagonista do seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não deixe seu negócio sem uma Contabilidade Especializada

Solicite uma proposta agora!