O e-Social vai acabar? Tudo que o empresário precisa saber sobre o fim do eSocial

O e-Social vai acabar? Tudo que o empresário precisa saber sobre o fim do eSocial

O secretário do ministério da economia recentemente prometeu “passar a faca” no e-Social, e essa notícia causou grande repercussão no meio contábil.

Nós vamos explicar neste conteúdo o que está acontecendo e se o e-Social de fato vai acabar.

Primeiramente vamos falar um pouco sobre o que é o e-Social e porque a sua empresa precisa conhecer sobre este assunto para então entender o que o secretário quis dizer em sua declaração.

O que é o e-Social

Basicamente o e-Social é uma plataforma que reúne informações de diferentes áreas que envolvem o aspecto de contratação de profissionais e segurança do trabalho, todo o processo de contratação, toda a parte de envolve o processo de tributação dos colaboradores, INSS, impostos de renda entre outras informações. Esse é o e-Social.

O e-Social é um emaranhado de informações disponíveis sobre os trabalhadores no Brasil e também dos seus respectivos empregadores.

Sistema que reúne informações trabalhistas
O e-Social reúne informações trabalhistas que os empregadores fornecem ao governo

Quando esse sistema surgiu as empresas tiveram prazo para se adaptar e consequentemente as empresas que fornecem esses dados, que são as de software, também tiveram que se adaptar.

Dificuldade e burocracia

Mas existem uma série de problemas que envolvem isso: o sistema não é de fácil integração e traz dificuldades com o layout, problemas com conexão de dados e uma série de erros gerados pelo e-Social e consequentemente um risco altíssimo de multas.

Os empreendedores contábeis já tinham se adaptado a grandes transformações nos últimos anos com a chegada da informatização e as empresas viram a necessidade de preencher uma série de formulários online e isso trouxe muito mais trabalho para as empresas.

Grande burocracia e problemas na transmissão de informações
O sistema gera burocracia e dificulta os processo para cumprir as obrigações

Qualquer processo que envolva aumento de burocracia gera mais custo e mais risco às empresas e quando há sistemas com informações redundantes, que é o que existe hoje, o risco de errar ao preencher em dois ou mais lugares é muito maior, e consequentemente, isso coloca em risco o seu negócio.

O e-Social da forma como está hoje não colabora para o seu negócio. 

Simplificação do processo

O e-Social é importante, pois com ele podem vir vários ganhos como a simplificação do processo de contratação no futuro em razão da automatização dos dados.

Mas esse processo de transição, tanto para as pequenas empresas quanto para as grandes, não está organizado satisfatoriamente e há muita dificuldade com a conexão de dados que chegam das empresas que os ajudam que são as de software.

O novo governo tem um projeto de simplificação que envolve diferentes áreas como:

  • A simplificação tributária;
  • A simplificação burocrática que temos hoje;
  • A simplificação que envolve a parte de abertura e encerramento de empresas.

Este governo mostra uma ideia de eliminar entraves significativos.

Quando o secretário usou a expressão “passar a faca” no e-Social não significa extingui-lo e sim simplificar este processo.

Processo simplificado facilitará o processo de contratação das empresas
A simplificação facilitará o processo para as empresas e contadores

Então o governo está criando um processo de simplificação do e-Social.

E o que precisamos entender em relação a tudo isso?

Benefícios da simplificação

Precisamos entender quais os benefícios que podemos ganhar com processos mais simplificados, que dentre eles está: trabalhar com menor burocracia.

A diminuição da burocracia facilita o processo para as empresas para que os empresários possam fazer um processo de contratação e para que possam cumprir as obrigações das suas empresas.

Muitas vezes o empresário não sabe o trabalho que existe por trás de empresas como a nossa de contabilidade para poder atender as necessidades que o governo exige dos nossos clientes.

A mudança é aguardada com expectativa pelas pequenas empresas
Há uma grande expectativa para o início da simplificação

Toda essa burocracia tira de nós tempo onde poderíamos estar atuando em processos mais relevantes como o da gestão da empresa.

O contador acaba ficando preso na burocracia e muitas vezes não consegue ajudar em outros aspectos.

E muitas vezes o empresário não entende que algumas regras tem que ser seguidas como, por exemplo, prazos de contratação e exames médicos, assim por diante.

Esses prazos, se não forem cumpridos, colocam a empresa em grande risco.

O e-Social não pode pura e simplesmente ser um sistema para gerar mais burocracia e atrapalhar o desenvolvimento do negócio no dia a dia, nem para ser uma fonte geradora de multas para o governo que é o grande medo que existe em todos que estão envolvidos com o e-Social como:

  • Empresas de software que detém as informações;
  • Empresas contábeis que executam essas informações;
  • E empresas que prestam essas informações como sendo responsáveis por elas.

Todas essas empresas estão na mão de uma plataforma que não funciona e por isso precisa mudar.

E a expectativa que nós temos é que de fato essa simplificação ocorra, sobretudo para as pequenas empresas que ainda não conseguiram se adaptar a todo esse processo e que as grandes empresas que já evoluíram dentro deste processo possam também ver desburocratizados procedimentos desnecessários e informações desnecessárias e que tenhamos um alinhamento entre os layouts.

Esperamos que essa desburocratização traga mais agilidade e não fique gerando mais entraves e mudanças semanais que geram problemas no trâmite de informações. Se isso ocorrer de fato todos nós seremos beneficiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale com a gente