Como reduzir custos tributários

Como reduzir custos tributários

É possível reduzir custos e ter melhores resultados na sua empresa?

Neste conteúdo o empreendedor vai entender como é possível reduzir os custos tributários.

Uma empresa pode ter diferentes tipos de tributação

Muitos não sabem que existem modelos distintos e os que sabem não entendem como eles se aplicam dentro da realidade do negócio.

Na maioria das situações a empresa está focada em uma tributação que ela considera mais simplificada, o Simples Nacional, mas talvez ela não saiba que o seu imposto possa ser menor em outro modelo de tributação.

Os modelos de tributação disponíveis são:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

As principais diferenças entre os modelos

O regime do Simples Nacional é um modelo de tributação que reúne, numa guia única de pagamento o DAS, o valor do imposto que seria pago referente a folha de pagamento, impostos federais, ICMS e ISS. 

Existem algumas exceções, algumas tabelas específicas e é justamente o que costuma gerar uma confusão para os empreendedores, mesmo num impostos que é chamado de Simples Nacional.

O regime de Lucro Presumido muitas vezes acaba sendo mais simples.

Dentro dele, como o próprio nome já diz, presume-se o valor de um lucro e sobre esse valor, presumido, é feita uma tributação. 

O empreendedor tem o imposto IRPJ (Imposto de Renda Pessoa jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido): eles que serão incidentes sobre o valor do lucro presumido.

Em uma atividade comercial onde a presunção é de 8% é aplicado um imposto de renda de 15% sobre esses 8%, e na prática isso gera a alíquota de aproximadamente 1.2% de imposto.

Escolha para o seu negócio o melhor regime tributário
Entenda qual é a melhor forma de tributação para o seu negócio

É possível chegar numa tributação muito maior no caso de uma empresa prestadora de serviços.

O que deve ser levado em consideração é qual a melhor forma de tributação para o seu negócio, e isso vai depender de muitas variáveis como:

  • O tipo de atividade que vai exercer;
  • A combinação de atividades;
  • O tipo de tabela que se enquadraria no Simples Nacional;
  • Dentre outras.

Essa análise deve ser feita por um profissional contábil, pois, ele vai conhecer profundamente as atividades do negócio e mesmo depois que o regime for escolhido existirão situações onde ele pode ser modificado com a decorrência do tempo se houver necessidade.

O planejamento tributário do seu negócio deve ser revisado periodicamente e normalmente essa revisão é feita no início de cada ano.

Verifique o planejamento tributário frequentemente.
O planejamento tributário deve ser verificado regularmente

Por isso, é preciso estar sempre atento, pois, as informações do ano anterior servem de base para tomar decisões estratégicas para o seu negócio.

Mas, existem outras formas de planejamento possíveis que mantém a legalidade do negócio e trazem para a sua empresa uma redução tributária, por isso tenha um bom profissional contábil que seja aliado a você e que te auxilie nesse processo de redução de impostos.

E por fim temos o Lucro Real, onde basicamente é possível fazer um aproveitamento significativo dos seus custos e pagar o imposto incidente depois de descontado esse aproveitamento.

Hipoteticamente num volume de faturamento de R$100,00 com custos de R$80,00, tributando sobre o Lucro Real, pagará a tributação apenas sobre a diferença que no caso é de R$20,00.

Características que precisam ser levadas em consideração

Primeiro, analise se tudo aquilo que você acredita que pode ser aproveitado como despesa dedutível realmente pode ser aproveitado.

Se não analisar isso como fator inicial pode entender que tem um benefício que não é real.

Segundo, é preciso entender que esse é um tipo de contabilidade muito mais detalhada e consequentemente essas são as primeiras empresas a serem fiscalizadas pelo fisco.

Pois, com base na contabilidade será gerado o imposto a ser pago, enquanto nos demais regimes você terá um valor baseado no faturamento direto.

Existem vários benefícios quando a empresa opera no regime correto
O regime tributário correto proporciona muitos benefícios para sua empresa.

Terceiro, é que as alíquotas sobre esse valor nem sempre são vantajosas, pois, mesmo tendo um pagamento sob a diferença comumente a alíquota é muito maior comparada a outros regimes.

Isso porque junto com o imposto que será pago há o princípio da não cumulatividade do imposto.

São pagas alíquotas diferenciadas de PIS e COFINS sob o faturamento e isso pode gerar a você um custo ainda maior.

Todas essas informações parecem muito complicadas e realmente são para quem não tem conhecimento específico nessas questões.

Mas, qual o caminho que você como empreendedor pode tomar para evitar toda essa confusão?

Orientação contábil

O prioritário, como dito acima, é que o empreendedor tenha um profissional que o assista que conheça os regimes tributários e que seja capaz de dar a você uma orientação precisa e segura.

Conte também com simulações diferentes para ter comparativos e tomar decisões acertadas.

E, acima de tudo enxergue a situação da sua empresa como um todo, não olhe somente a economia tributária e avalie os demais custos que terá, assim terá o aproveitamento real da economia tributária.

Olhe toda a sua operação e não somente a parte tributária sobre a receita de produtos e serviços, analise todas as variáveis como por exemplo folha de pagamento, despesas e assim por diante.

Diante todas essas informações podemos concluir que não é fácil pagar menos impostos mas é totalmente possível.

O importante ao ter um negócio é que ele seja bem analisado por um profissional especializado, com isso é possível que sua empresa pague a menor tributação possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale com a gente