MEI: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Antes de formalizar seu negócio, é preciso saber de todas as responsabilidades e mudanças que pode ter na sua vida após a abertura de empresa. Entenda quais são essas particularidades e mantenha-se informado sempre!

 Você quer se tornar microempreendedor individual?

Antes de fazer a sua formalização leia este conteúdo! Nele vamos falar sobre algumas informações básicas, que todo empreendedor tem que saber antes da formalização do seu MEI.

Abertura de empresa

A primeira coisa é sobre a gratuidade.

A abertura do MEI é gratuita? Sim, desde que você faça isso sozinho.

O portal do empreendedor.gov.br foi criado para formalizar o MEI gratuitamente.

O empreendedor pode fazer sozinho, mas caso contrate uma empresa de contabilidade para prestar essa assessoria, a empresa vai te cobrar por esse serviço. Mas, como disse, você pode fazer tudo gratuitamente.

Código de atividade

O segundo ponto é verificar se a sua atividade está permitida na lista.

O Governo atualiza anualmente uma lista de atividades que estão permitidas para o microempreendedor individual.

imagem que represente sinal negativo com as mãos
Não é qualquer atividade que pode ser microempreendedor individual

Você tem que verificar se essa atividade é permitida ou não. É no portal do empreendedor que vai encontrar essas informações.

Cuidados com benefícios

Outro ponto: se está recebendo algum tipo de auxílio como benefício, seguro desemprego ou  aposentadoria por invalidez,  tem que verificar na sua formalização se você corre o risco de perder esse benefício.

imagem que represente pessoa recebendo orientação
Tome muito cuidado e não faça nada sem ter certeza!

Se você é servidor público tem de verificar a sinalização do concurso que fez, se assegurando se pode ou não ser microempreendedor individual.

Na maioria das vezes não é permitido ser servidor público e abrir o seu MEI, então é preciso verificar a legislação do seu município e do seu estado para não ter problema nenhum.

Mentalidade empreendedora

O fato de deixar de ser uma Pessoa Física – saindo da informalidade – e se tornar uma Pessoa Jurídica – o MEI é uma Pessoa Jurídica, com muito pouco menos de tributos financeiros e impostos, mas é uma Pessoa Jurídica.

Com isso você tem que ter um mínimo de controle financeiro porque o intuito é que você passe de microempreendedor individual para uma microempresa, mas para isso tem que ter o mínimo de controle financeiro.

Tem que saber exatamente o que compra e o que você vende, se vende para Pessoa Física  não precisa de nota fiscal, mas se quiser pode emitir nota fiscal.

Se vende ou presta serviço para Pessoa Jurídica é obrigatória a emissão de nota fiscal para Pessoa Jurídica.

São alguns detalhes muito importantes que você não pode deixar de lado. Confira a seguir quais são:

Pagamento da contribuição mensal

Você tem que pagar, isso é obrigatório a partir do momento que constitui o MEI, no mês subsequente já tem aquela taxa a pagar.

Quando virar o ano existe a declaração de Imposto de Renda do MEI que também é obrigatória.

Mesmo que não tenha faturamento nenhum, tem que fazer essa declaração pois ela é obrigatória perante a legislação.

Contratação

Você pode contratar um único funcionário sendo microempreendedor individual. Ou seja, existe a possibilidade de crescer um pouquinho e neste caso é muito recomendado que procure um escritório de contabilidade para fazer a folha de pagamento do seu funcionário também.

Existem vários detalhes que não vale a pena que você faça sozinho, pois pode ter problemas, principalmente em relação aos funcionários.

Ter uma contabilidade para cuidar do seu MEI não é uma coisa cara, temos certeza de que cabe dentro do seu orçamento.

Além disso, ter uma assessoria contábil sempre próxima a você é muito importante.

Ser microempreendedor individual é muito legal, é um pontapé inicial para alavancar seus negócios.

Para isso tem que ter o mínimo de controle financeiro e controle de pessoal.

imagem que represente cálculos financeiros
Você não deve misturar sua vida pessoal com o MEI

Por mais que o MEI esteja na sua residência ou que a legislação diga que você não precisa ter uma conta bancária pessoa jurídica em nome do MEI, nós recomendamos que tenha para que separe totalmente receita e despesa de Pessoa Física e da Pessoa Jurídica do microempreendedor individual. Se tiver interesse, saiba mais sobre Conta PJ Gratuita

Antes de se tornar microempreendedor individual, você precisa ter esse tipo de esclarecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não deixe seu negócio sem uma Contabilidade Especializada

Solicite uma proposta agora!