Como demitir um funcionário?

Demitir um funcionário da empresa nem sempre é tarefa fácil para aquele encarregado de realizar a demissão.

Por vezes, a necessidade desse tipo de atitude gera situações delicadas, afinal dizer ao colaborador que seus serviços não são mais necessários pode por vezes ser mal interpretado pelo mesmo e desencadear atitudes emocionais por parte do funcionário que criem algum tipo de mal-entendido dentro da empresa.

Então, com intuito de ajudar você que é empresário, ou gerente de alguma empresa a realizar esse processo de uma forma mais eficaz, separamos algumas dicas que podem ser usadas na hora de realizar uma demissão.

As dicas de hoje estão centradas nas seguintes questões:
– Como demitir um funcionário de forma adequada e no tempo certo?
– Como falar com o funcionário de forma eficaz?
– Como concluir a relação de trabalho com o mesmo?

Acompanhe as dicas:

1º. Faça o que tem que ser feito.

Ou seja, se o trabalho de determinado funcionário não se adequa mais a necessidade de sua empresa, ou se o comportamento do mesmo não é aceitável, enfim, independentemente do motivo pelo qual você precisa realizar essa demissão, não procrastine e faça a mesma. Uma boa dica é escolher uma data X em que irá realizar a demissão e se planejar para a mesma na data determinada.

2º. Centre o motivo da demissão sobre o trabalho em si e nunca sobre a pessoa.

Jamais tire a dignidade do seu colaborador, de forma alguma deprecie a pessoa dele, não justifique a demissão depreciando o colaborador de forma pessoal. Em toda situação de demissão a questão sempre deve ser centrada na questão da função, do trabalho em si e não na questão pessoal.

3º. Não crie problemas com colaboradores que estão sendo desligados da empresa.

Isso é muito importante, não se indisponha desnecessariamente, por mais que talvez o próprio funcionário tente criar uma situação assim, de briga ou confusão, não “caia nessa armadilha”, trate a demissão como qualquer outra situação dentro da empresa de forma totalmente profissional, deixando as emoções de lado e centrando naquilo que é essencial, o bom funcionamento da empresa e do trabalho em si.

4º. Como falar com o colaborador?

Essa é uma resposta que varia muito, pois cada caso terá sua singularidade e seus motivos para demissão.

Mas, de forma geral:

– Seja educado, cordial e objetivo,
– Foque no motivo que gerou a demissão e não dê espaço para que a conversa perca o foco –
Não deprecie o funcionário nem na sua questão pessoal, quanto profissional, –
Agradeço o tempo de trabalho na sua empresa e deseje boa sorte na sua trajetória profissional.

5º. Fique atento ao cumprimento do aviso prévio.

É essencial ter todo cuidado ao decidir se vale correr o risco de manter o colaborador cumprindo o aviso prévio. As atitudes das pessoas mudam de acordo com a situação em que se encontram, então só mantenha um funcionário em aviso prévio se acreditar que pode realmente confiar nele tanto na questão profissional quanto pessoal, caso contrário não arrisque, pague a multa contratual e evite problemas desnecessários dentro do local de trabalho.

E se por acaso, determinado funcionário já estiver causando algum tipo de problema dentro da empresa, nem pense em pedir para que o mesmo cumpra o aviso prévio, ao contrário, esquematize o processo de demissão de tal forma que você realize o mesmo já no final do expediente e logo após o funcionário sair da sua sala já não tenha mais acesso as questões da empresa (como servidor, e-mail de clientes, etc.) e que já seja feito seu desligamento.

Porém, como em tudo na vida, toda regra tem sua exceção. Então, não significa que toda demissão deve seguir o mesmo padrão. Tudo vai sempre depender de cada pessoa e da relação que essa possui com a empresa e com o trabalho em si. Existem pessoas que são demitidas e que continuam amigas, parceiras de trabalho, em que a situação se configura de forma completamente diferente.

Portanto, é importante usar o bom senso e agir com cada colaborador da forma que a demissão daquela pessoa demanda. A única regra que é sempre a mesma é nunca depreciar ou desqualificar a pessoa, a integridade de cada um deve ser sempre respeitada, independentemente, dos resultados que tenha gerado a empresa.


Leave a Reply

Your email address will not be published.