A Emissão e o Valor da Nota Fiscal na Venda de Produtos Digitais

A Emissão e o Valor da Nota Fiscal na Venda de Produtos Digitais

É muito comum surgir algumas dúvidas na hora de realizar a emissão de notas fiscais na venda de produtos digitais, tanto para aquele que trabalha como afiliado como o que trabalha como o produtor.

Pensando em uma forma simples e direta de sanar algumas dessas dúvidas, separamos algumas dicas com relação ao assunto para esclarecer de forma concisa como se dá o processo da emissão de nota fiscal e o valor que deve ser colocado na mesma quando se trata da venda de produtos digitais, tanto para aquele que trabalha como afiliado como para o que trabalha como produtor.

Ficou interessado no tema de hoje? Confira abaixo nossas dicas e sane suas dúvidas com relação ao assunto!

Para o afiliado qual o valor deve constar na nota fiscal e qual forma mais indicada de fazer a emissão da mesma?

Quanto ao valor da nota fiscal ela tem que ser no valor acumulado das comissões para cada produtor que ele promoveu. Dessa forma, se forem promovidas 20 vendas de um produto X, de um produtor Y, o correto é emitir uma nota fiscal acumulada de todas as comissões que recebeu da venda deste produto x dentro daquele mês.

Geralmente, é recomendado fazer a emissão da nota fiscal no penúltimo dia ou até mesmo no último dia do mês, pegando todas as vendas que passaram da garantia, as comissões que foram recebidas, juntar todas e fazer uma nota fiscal em nome do produtor daquele produto.

E para o produtor qual o valor deve constar na nota fiscal e qual forma mais indicada de fazer a emissão da mesma?

No caso do produtor, a nota fiscal deve ser emitida no valor da venda que for realizada. Não devem ser realizadas deduções do valor da nota fiscal, ela deve ser sempre no valor cheio da venda realizada, ou seja, o valor que deve constar na nota é o valor integral da venda.

E quanto ao volume das Notas Fiscais?

Desde as opções de empresas menores, que estão começando que emitem de 5 a 10 notas ao mês até empresas maiores, já consolidadas no mercado, que emitem centenas de notas fiscais mês – quais são as melhores opções de formas de emissão dessas notas fiscais que existem no mercado?

Basicamente se tem duas opções para realizar a emissão das notas fiscais:

1º – O próprio empreendedor pode fazer a emissão da nota fiscal através dos sites da prefeitura. Nessa modalidade, as notas devem ser feitas e emitidas uma a uma. O lado negativo dessa opção, é que o empreendedor de certa forma perde tempo fazendo um trabalho totalmente burocrático e que não lhe trará retorno financeiro propriamente dito, ou seja, há um investimento de tempo e de trabalho em uma tarefa que apesar de ser muito importante não traz retorno em si.

2º – A outra opção muito interessante é contratar o serviço de empresas especializadas que irão fazer todo o processo para você.

Nesse caso, a grande vantagem que o empresário tem é que ele ganha em automação – podendo focar exclusivamente nas tarefas estratégicas do seu negócio, dando total foco as tarefas que farão o negócio crescer cada vez mais, sem “perder tempo” com tarefas que são essenciais, mas que podem ser feitas com a ajuda de outros profissionais especializados de forma mais rápida e até mesmo mais eficaz para sua própria empresa.

Assim, o empreendedor digital ganha tempo para focar no trabalho em si e tem a tranquilidade de saber que todo o processo burocrático está acontecendo de forma eficaz por equipes que são “experts” nesse tipo de trabalho.

Exemplos de empresas que trabalham com esse mercado são a Tactus, e o eNotas, que possuem um serviço de contabilidade especializada no mercado digital e oferecem esse tipo de serviço totalmente automatizado, possibilitando que o empreendedor digital foque totalmente seu tempo nas estratégias de venda do seu produto

1 comment(s)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a gente