Carnê Leão e Imposto de Renda para Médicos 2017

Nesse artigo vamos falar para você, que é ‘, quer seja médico pessoa física ou pessoa jurídica, quais são os cuidados que você precisa ter no preparo dos documentos para o imposto de renda que nós vamos ter em 2017.

Essa matéria é importante porque ele tem em base o que aconteceu em 2016, como nós fomos atender ali impostos de renda de médicos, e nós percebemos que houve ali uma certa desorganização nos documentos necessários, e nas informações necessárias.

Cuidados

Então, o que você precisa tomar de cuidado, por exemplo, em relação ao seu imposto de renda? Se você for um médico na pessoa física, então, por exemplo, você fez os seus atendimentos, você fez atendimentos em particular, você precisa entender que cada um desses atendimentos deve compor ali uma declaração que é feita mensalmente, que é o seu carnê leão.

Se você, por ventura, não fez o seu carnê leão, você vai ter que fazer o carnê leão do ano inteiro, então não basta você simplesmente fazer a declaração de ajuste em março ou abril, você vai ter que preparar o seu carnê leão.

Então o que você precisa fazer em relação ao Carnê Leão? Se você teve imposto a pagar mensalmente, esse imposto vai ter que ser pago com juros e multa caso você não os tenha pago, e a informação mais importante que você tem que considerar é que você precisa preencher o carnê leão de forma correta e colocar ali os atendimentos que foram prestados, e, consequentemente, os dados da pessoa que você atendeu, porque há um cruzamento de CPF dentro da sua declaração.

Por que que isso é importante? Porque quando a pessoa que fizer a declaração do pagamento dessa despesa colocar no imposto de renda dela o seu CPF de pagamento, automaticamente, se você não tiver a contrapartida, haverá ali um problema em relação às duas declarações, porque a receita vai considerar que um dos dois está mentindo com essa informação, e se a pessoa tem o recibo, consequentemente pode te gerar problemas em relação à sua declaração do imposto de renda.

Mas, como é que eu vou fazer isso aí? É mais importante que você busque a ajuda de um profissional para fazer essa regularização para você e já deixar sua situação prévia para o imposto de renda que vai ser feito em março e em abril, ok?

Se você for um profissional que está ligado a uma pessoa jurídica, ou se você trabalha numa clínica como sócio, ou se você por exemplo trabalha numa sociedade de médicos ali, vocês têm uma empresa, ou se você é simplesmente um médico PJ, então toda essa transação de informações vai ocorrer através da sua posição jurídica.

Da mesma forma que a pessoa física tem que informar a questão do CPF, a pessoa jurídica também faz isso, só que para a pessoa jurídica isso é mais fácil porque essa informação já está mensalmente declarada ali, na contabilidade, então sua contabilidade, se é uma contabilidade especializada no seu nicho de mercado, consequentemente já fez a informação mensal, porque essa informação toda somada vai ser entregue na DEMED, e automaticamente vai ser informado para o físico todos os atendimentos que foram prestados.

Novamente, também, o físico vai cruzar a informação constante na declaração de imposto de renda da pessoa física das pessoas que declararam sua despesa médica com a informação da pessoa jurídica que recebeu essas despesas médicas que foram declaradas pelas pessoas físicas.

Cruzamento de informações

Então isso é meio complicado, não é? Mas, dito de um modo bem simples, é um cruzamento de informações entre quem pagou e quem recebeu para que não tenha problema em relação a isso, e aí, consequentemente, quando fizer a declaração de imposto de renda a pessoa jurídica, isso já está tudo regularizado, então, para que não tenha problema nenhum, você teve que ter ali a emissão das notas fiscais correspondentes, inseridas essas informações no aspecto contábil, para consequentemente não ter problema em relação à sua declaração.

Já o médico pessoa física que participa dessa empresa ali, depois de tudo contabilizado, haverá a distribuição do lucro seguindo as regras específicas que regem sobre a distribuição do lucro, então a primeira coisa é que não pode ter atraso dos impostos, você teve que ter tirado ali o seu pró-labore mensal, porque existe hoje uma questão, principalmente nos aspectos de serviços profissionais, como é o caso dos médicos, se você não faz a retirada do pro-labore, você quer tirar 100% do seu lucro como isento de IR e você tem problema em relação ao físico sobre isso, então é outro cuidado que precisa ser tomado em relação a tudo isso.

O que a Tactus faz para ajudar os nossos clientes e também aqueles que nos procuram em relação a tudo isso? Nós fazemos uma análise completa da situação do médico antes de fazer a entrega da declaração, e aí nós validamos toda a informação, fazemos essa análise para poder checar se está tudo em ordem para quando entregar essa declaração nós evitarmos ali o risco dessa declaração cair em uma malha fiscal e consequentemente trazer problemas para os nossos clientes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *