Receita federal terá fiscalização nos médicos

Viu as notícias dos principais jornais do Brasil? Os médicos são o novo alvo da Receita Federal.

Segundo o Valor Econômico "A Receita Federal espera coibir fraudes da dedução" (23/02/2015)

Isso já havia sido alertado na série de vídeos que publicamos nos últimos meses. Se não teve a oportunidade de assistir faça isso, segue a série com 7 vídeos sobre o assunto:

http://www.youtube.com/playlist?list=PL9cQALZguXN-oLO9IcL3bSvKQDSAXsO8_

Bem, vamos a parte prática para um médico se proteger. Existem duas alternativas para declarar os rendimentos recebidos: Pessoa Física ou Pessoa Jurídica.

 

Pessoa Física: 

Segue a tributação da tabela progressiva do Imposto de Renda que tributa entre 7,5% a 27,5% sobre os rendimentos recebidos, além de pagar o INSS que pode onerar mais 11% de retenção, dependendo da fonte pagadora.

É obrigado a fazer o carnê leão desde o começo de 2015 e efetivar os pagamentos dos impostos mensalmente.

 

Pessoa Jurídica:

Há duas formas principais de tributação, o Simples Nacional com alíquota de 16,93% (o legislador não foi muito legal com a classe médica) e o Lucro Presumido com alíquota de 11,33% mais o ISS (é possível pagar somente o ISS profissional).

A vantagem entre Simples Nacional ou Lucro Presumido será calculada com base nas despesas com funcionários, algo mais aplicado a clínicas médicas.

A Tactus tem feito os cálculos de melhores condições para a classe médica para diminuir a carga tributária e atende tanto a PFs como PJs.

Bem, já em relação a fiscalização da Receita Federal, cabe enfatizar que desde já (na verdade desde 01.01.2015) os médicos estão sujeitos as novas regras e portanto precisam ter as informações de cada pessoa que atendeu e emitiu o recibo de honorários. 

Sabe o que vai acontecer em 2016? Um número significativo de médicos não terá as informações dos seus clientes e consequentemente não terão como importar o carnê leão para suas declarações de imposto de renda e serão autuados (pode guardar esse e-mail e conferir dentro de um ano).

Nós aqui da Tactus sabemos como é a vida do médico, não sobra tempo mesmo para lidar com questões tributárias, mas o momento certo para programar seu ano fiscal é agora, não deixe para depois.

A Tactus possui uma solução específica para atender a classe médica, segue o link do site: http://www.tactus.com.br/medicos/

A Receita Federal com essa medida vai atacar ao mesmo tempo os dois lados de contribuintes, os que recebem (médicos) e os que deduzem (pacientes, ou clientes). 

Se tiver alguma dúvida pode mandar para nós: consultoria@tactus.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *