Irmão de ex-dona da Daslu é condenado por sonegar impostos

Irmão de ex-dona da Daslu é condenado por sonegar impostos

Antonio Carlos Albuquerque foi sentenciado a 6 anos e 8 meses de prisão.

Empresária Eliana Tranchesi faleceu em fevereiro de 2012.

O empresário Antonio Carlos Piva de Albuquerque, irmão da empresária Eliana Tranchesi e sócio da Daslu, foi condenado a seis anos e oito meses de prisão pela crime contra a ordem tributária, de acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público de São Paulo. A decisão da 3ª Vara Criminal central da capital é do dia 17 de julho.

Outros cinco réus envolvidos no processo decorrente da operação Narciso, realizada pela Polícia Federal e Ministério Público federal, foram absolvidos. A ação contra a empresária Eliana Tranchesi, proprietária da Daslu na época da operação e que morreu em fevereiro de 2012, foi extinta. De acordo com a sentença, o empresário poderá aguardar recurso em liberdade. O G1 não conseguiu entrar em contato com a advogada de defesa do empresário para que comentasse a decisão judicial.

Na época, Antônio Carlos era diretor do setor de finanças da butique de luxo. O esquema de sonegação ficou comprovado após a análise de documentação sobre vendas e arquivos apreendidos pela Receita Federal e PF durante a operação. Em 2004, a empresa não emitiu notas fiscais para venda de mercadorias comercializadas pela loja.

Como não havia o registro das operações de venda e compra, o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) não era recolhido. De acordo com as investigações, R$ 21,7 milhões deixaram de ser pagos de ICMS.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *