Ministro já fala sobre prorrogação do IPI

Ministro já fala sobre prorrogação do IPI

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel, disse que a indústria nacional já dá sinais claríssimos de recuperação. Ele atribuiu esse fato às medidas adotadas de forma persistente pelo governo brasileiro, em meio às dificuldades causadas pela crise internacional, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos, prevista para acabar no dia 31 de outubro. Segundo ele, uma nova prorrogação do incentivo “é uma decisão do Ministério da Fazenda, que ainda não definiu se vai manter o benefício ou não”.
Ele avaliou que há uma grande expectativa por parte dos consumidores e das indústrias em relação à prorrogação. “Ainda não temos isso definido. O Ministério da Fazenda está trabalhando nessa questão”, afirmou. “A indústria reagiu bem. Tivemos um crescimento significativo em agosto, vamos ter também em setembro. Os dados ainda não estão fechados, mas vamos ter também. Então, não sei se (o IPI reduzido) vai ser mantido ou não. Nesse momento, o Ministério da Fazenda está estudando e logo devemos ter notícias sobre isso”.
O ministro disse que o País deve encerrar o último trimestre do ano com uma taxa de crescimento mais elevada que, se projetada para os próximos 12 meses, deve apontar algo como 4% ou mais. “O Brasil vai crescer no ano que vem mais do que a média mundial, com inflação sob controle”.

BMW

Fernando Pimentel informou que a BMW deve anunciar em breve investimentos no País, com a construção de uma fábrica na região Sul. “Será a primeira fábrica da BMW fora da Europa”, conta. Pimentel disse que o anúncio deve ser feito na semana que vem pelo presidente mundial da BMW, que provavelmente será recebido pela presidente Dilma Rousseff. “Isso está confirmado, estamos apenas nas tratativas dessa visita”.
Segundo o ministro, a BMW acaba de protocolar um pedido para aderir ao novo regime automotivo. “A habilitação deve ser rápida”. O ministro disse que a primeira empresa habilitada no novo regime automotivo será a Nissan. “Hoje estamos habilitando a Nissan, que entrou com protocolo primeiro, e já temos 10 ou 12 protocolos de pedidos que, ao longo da próxima semana, vamos analisar e habilitar”.
Para Pimentel, o Brasil será o terceiro maior mercado de veículos do mundo. Atualmente, o País está na quarta posição, atrás dos Estados Unidos, da China e do Japão. “Um mercado desse tamanho tem de estar à altura do consumidor brasileiro”, afirmou o ministro durante entrevista ao programa Bom Dia Ministro.
Pimentel disse que o novo regime automotivo divulgado pelo governo vai trazer para o mercado carros mais modernos, econômicos e baratos, cadeias mais densas e maior conteúdo local e regional. “Isso tudo dará um regime moderno, dos mais adequados para a indústria automobilística”.
 
Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *