Pesquisa mostra como atuam as empresas familiares no País

Para compreender como funciona a relação de famílias que comandam negócios, foi realizado o estudo "Tornando-se uma Família Empresária". Conduzida pela höft, consultoria que há 35 anos orienta famílias empresárias no processo de sucessão e continuidade, a pesquisa teve como objetivo mapear as práticas adotadas pelas empresas familiares brasileiras na condução dos negócios e na preservação do patrimônio. Sócios e membros de cerca de 170 famílias empresárias foram entrevistados, sendo a maioria (74%) da Região Sudeste e integrante da segunda geração das companhias (58%). O coordenador da pesquisa, Wagner Teixeira, diretor-geral da höft, explica que as famílias empresárias se caracterizam por possuir três sistemas em constante interação: a família, o patrimônio e a empresa. "A evolução em cada um dos sistemas e o planejamento da sucessão de maneira integrada levará à continuidade da empresa", afirma o consultor.

A pesquisa mostrou que 79% dos entrevistados não possuem um registro formal de sua origem e história. Outro dado é que 91% ainda não possuem órgãos representativos dos familiares que deliberem sobre os rumos dos negócios. A ausência de um canal formal de comunicação pode acabar por interferir na gestão, como acontece em 88% das empresas. Além disso, 79% não formalizaram nenhum acordo ou protocolo societário que regule as relações entre família e empresa. Tal carência de critérios tem sido um grande obstáculo à continuidade dessas empresas.


Fonte: DCI – SP
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *