Os Milagres

Observando pessoas que são promovidas a gerentes, vejo que a maioria não foi treinada para o cargo e nem conhece muitas vezes a parte técnica da área que vai gerenciar. Em certa ocasião, assisti à seguinte cena em uma indústria de grande porte em Santa Catarina: foi promovido a gerente de logística o gerente de TI, que nunca gerenciara este tipo de atividade e conhecia apenas o sistema informatizado da área. Quando entrei em sua sala, ele, há duas semanas no cargo, estava rodeado de pessoas, todas demandando alguma decisão sobre assuntos que ele não conhecia. Havia três livros sobre sua mesa para estudar logística (não se sabe quando). A empresa disse que era um desafio e pediu que o cara mapeasse os processos, atingisse metas e fizesse melhorias, além, é claro, de tocar a rotina. É como se pegássemos o vigia de um aeroporto, colocássemos no comando de um avião em pleno vôo (muitas vezes com tempo ruim) e enquanto ele tentava segurar o avião, um consultor berrasse no ouvido dele – mapeie o que você está fazendo, economize combustível, treine o co-piloto e os comissários e padronize tudo, cara!

Muitos gerentes e diretores não conseguem resultados porque não sabem o que fazer, simplesmente isto! Como estão agarrados no seu cargo, não falam a verdade e têm dificuldades para procurar ajuda, ou por medo ou por arrogância. Alguns são tão despreparados que acreditam no seu conhecimento. Padecem da ignorância dupla, citada pelos gregos: NÃO SABEM QUE NÃO SABEM. Obviamente, os resultados são pobres e novas tecnologias e métodos de gestão não conseguem ser implementados. A conseqüência mais grave é o atrofiamento das empresas.

A solução é simples mas pouco utilizada: se o novo gerente não conhece profundamente a área onde vai atuar, ele deve ser treinado. Contratar uma consultoria especializada no assunto é uma excelente solução. O papel da consultoria será, além de treinar o novo gestor, desenhar os processos, criar indicadores, escrever procedimentos e manuais de treinamento e implantar todo o sistema. O gestor deverá ser treinado em gestão (princípios fundamentais de gerenciamento, reuniões eficazes, gestão de pessoas, técnicas de feedback etc.). Se alguém achar caro e lento este processo, tente fazer como a empresa de Santa Catarina, que amargou enormes prejuízos em logística e ainda precisou demitir o gestor, desmoralizado no novo cargo. Ah, ia esquecendo: quem vive de desafios é lutador de boxe. Gestores não precisam de desafios: precisam de metas ousadas mas factíveis e de muito treinamento.

Paulo Ricardo Mubarack (consultor de gestão, qualidade, administração de pessoas, rh, iso9001 e autor do livro empresas nuas)

051 81 82 71 12

mubarack@terra.com.br

www.mubarack.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *